“A Assembleia de Deus tem demonstrado nestes anos seu papel de agregador de famílias, diminuindo dores e angústias e ainda dividindo soluções com os governos, através do seu eficiente trabalho social”, considerou o presidente Márcio Miranda

(DEM) na abertura da sessão solene que comemorou os 103 anos de avivamento espiritual da maior denominação evangélica e pentecostal do Brasil e uma das maiores do mundo.

Pelo quarto ano consecutivo, a Assembleia Legislativa (Alepa) prestou homenagem à Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEAD), que chegou aos 103 anos de fundação. A proposição é novamente do deputado Raimundo Santos (PEN), que pertence à igreja nascida em Belém e que ganhou o Brasil e o mundo.

O parlamentar informou, durante a sessão solene realizada na manhã desta segunda-feira (16), que um decreto legislativo de sua autoria garante a continuidade da comemoração festiva na Alepa a cada ano e que fora iniciada por ocasião do centenário da denominação.

O presidente do Poder Legislativo, Márcio Miranda (DEM), abriu a cerimônia, que contou com o presidente da Assembleia de Deus, Samuel Câmara, além de numerosos pastores de Belém e interior e dezenas de membros.

“O lema dessa campanha é um achado, aliás, uma inspiração, já que trata do avivamento, sem o qual a chama divina não poderia se renovar ou propagar naqueles e para aqueles que a Palavra deve ser levada para ter o devido efeito eficaz”, disse o chefe do Parlamento estadual.

Para o deputado Márcio Miranda, a atuação da Assembleia de Deus contribui com o Estado nas causas sociais, e que “não é possível mensurar a importância da igreja” na missão espiritual da pregação dos evangelhos.

“Não há outro caminho [de transformação] senão pela Palavra”, declarou o presidente da Alepa. O presidente da Assembleia de Deus, Samuel Câmara, há dezessete anos na função, disse que “o reconhecimento do Poder Legislativo é uma honra”. Em oração, ele abençoou os deputados e os servidores da Alepa.

Raimundo Santos, autor do requerimento para a sessão solene, enalteceu o histórico da Assembleia de Deus, salientando que, não fosse a difusão do avivamento conduzido pela igreja, muitos não estariam presentes no plenário.

Ele chegou a se emocionar ao lembrar do pai, que tinha um caminho desvirtuado e foi convertido. Os deputados Hilton Aguiar (SDD) e Edmilson Rodrigues (PSOL) também utilizaram a tribuna para prestar homenagem pela passagem da data comemorativa.

Ao final da sessão – que teve atrações especiais como apresentação de orquestra, cantores e um coral de surdos – certificados foram entregues a pastores.

A diretoria da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Belém é assim constituída: presidente, pastor Samuel Câmara; vice-presidente: pastor Nelson Cardoso; 1º secretário, pastor Enaldo Brito; 2º secretário: irmã Honorata Andrade; 3º secretário: irmã Auristela Brasileiro; 1º tesoureiro: pastor Ronaldo Barata; 2º tesoureiro: pastor Domingos Sena; 3º tesoureiro: pastor Sebastião Castro.

O Conselho Fiscal é constituído da seguinte forma: pastores Joaquim Moura, Benedito Neves e Romildo Brito e irmãs Ester Souza e Claudia Fernandes.

TEXTO: CARLOS BOUÇÃO E JOSÉ RODRIGUES

FOTOS: ÓZEAS SANTOS